Fundação de D. Muard

O Revdo. Pe. Jean-Baptiste Muard nasceu em 24 de abril de 1809 em Vireaux, na Diocese de Sens, França. Desejando fundar uma comunidade religiosa, descobre a Regra de São Bento quando de uma viagem a Subiaco (Itália). Conquistado pelo equilíbrio de vida que ela propõe entre trabalho e oração, volta para a França em 1848 com seus dois primeiros companheiros e faz seu noviciado na Trapa de Aiguebelle. Em 1850, ele instala sua comunidade nascente nas florestas do Morvan (Yonne), no lugar chamado “La Pierre-qui-Vire” (foto acima). Quando em 19 de junho de l854 ele vem a falecer, cerca de vinte monges compõem a comunidade, que conhece uma rápida expansão, sendo hoje a Abadia Sainte Marie de la Pierre-qui-Vire.

Em 1864 Louis Banquet, jovem seminarista de 24 anos e subdiácono desde dezembro de 1863, ingressa no noviciado da Abadia Pierre-qui-Vire, recebendo posteriormente o nome religioso de Romain. Dez anos depois, D. Romain Banquet começa a dirigir espiritualmente uma jovem de dezessete anos, Marie Cronier, que estava terminando seus estudos na Abadia de Jouarre e que é beneficiada por graças particulares. Inicia-se, assim, uma amizade espiritual que durará até o fim de suas vidas. Ambos conduzirão a obra do Pe. Muard, dando-lhe novos horizontes de crescimento. Marie Cronier recebe em 29 de janeiro de 1883 a revelação do plano de uma obra à qual o Senhor os chama:

 
P%C3%A8re_Muard_edited.png

“… uma arca espiritual que será Sua própria morada, onde as almas viverão d'Ele, onde Ele será o Bem-amado. Será seu lugar escolhido, se as almas chamadas tiverem a felicidade de compreendê-lo.”

Rev. Pe. Jean Baptiste Muard

É essa revelação de Nosso Senhor que dará origem, após muitas dificuldades, aos Mosteiros de Saint-Benoît d’En Calcat e de Sainte-Scholastique de Dourgne. Ambos erigidos em abadia em 1896, seus superiores Dom Romain Banquet e Madre Marie Cronier receberão em setembro desse mesmo ano a bênção abacial. Em 1937 um grupo de monges de En  Calcat funda o priorado de Notre-Dame de Madiran que, erigido em abadia em 1946, transfere-se em 1952 para Tournay, perto de Lourdes.

É o jovem Dom Gérard Calvet, monge da abadia de Tournay, quem dá continuidade à história de Saint-Benoît d’En Calcat, com seu caráter forte e laboral, reunindo desde cedo não apenas inúmeros monges, enviados pela Providência, mas também grandes benfeitores que acreditam na sua convicção de poder estabelecer casas religiosas que seguissem a letra e o espírito da Regra de São Bento tal qual ele nos legou. Esta é a semente da criação do Mosteiro de Notre Dame du Barroux e do Mosteiro da Santa Cruz.