Manual de Orações

 

Este pequeno manual de orações compila de inúmeras fontes típicas (ou seja, de fidelidade aos originais ou aprovadas pela Santa Sé em seus 2000 anos de história) as principais orações que constituem o alimento espiritual do fiel católico. Sua organização em uma página única não pode e nem deve substituir os bons manuais que conhecemos: o Catecismo de São Pio X, o Caminho Reto, o Manual de Orações de Santo Afonso Maria de Ligório, o Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria, dentre outros. Tal compilação, portanto, responde a um duplo propósito: o de atender aos pedidos de inúmeros de nossos fiéis por orações conforme fontes confiáveis e de incentivar que eles mesmos busquem a leitura aprofundada daquele que é o manual básico da fé católica, que é o Catecismo de São Pio X.

SUMÁRIO

 
Brasão sem palavras - fundo incolor.png

Principais Orações e Fórmulas

Abaixo listamos as principais orações, fórmulas e artigos de fé para o fiel católico, retirando-os do Catecismo de São Pio X (trad. Escravas de Maria), que é a súmula de todas as verdades da doutrina católica e deve ser conhecido por todos os catequizados. Além de saber de cor estas orações e fórmulas, os fiéis podem se munir de algumas delas durante seu dia-a-dia a fim de rogar a Deus o auxílio divino para tentações ou para o progresso na fé.

1. Sinal da Cruz


In nómine Patris, et Filii, et Spiritus Sancti. Amen.
Em Nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Amém.


2. Credo ou Símbolo dos Apóstolos


Credo in Deum, Patrem omnipoténtem, Creatórem Ceeli et terrae. Et in lesum Christum, Filium eius únicum, Dóminum nostrum, qui concéptus est de Spiritu Sancto, natus ex Maria Virgine, passus sub Póntio Piláto, crucifixus, mórtuus, et sepúltus; descéndit ad inferos; tértia die resurréxit a mórtuis; ascéndit ad caelos; sedet ad dextéram Dei Patris omnipoténtis; inde ventúrus est iudicáre vivos et mórtuos. Credo in Spiritum Sanctum, sanctam Ecclésiam Cathólicam, sanctórum communiónem, remissiónem peccatórum, carnis resurrectionem, vitam aetérnam. Ámen.
 

Creio em Deus Pai, Todo-Poderoso, Criador do Céu e da Terra. E em Jesus Cristo, um só Seu Filho, Nosso Senhor, o qual foi concebido do Espírito Santo, nasceu de Maria Virgem, padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos; foi crucificado, morto e sepultado; desceu aos Infernos; ao terceiro dia ressurgiu dos mortos; subiu aos Céus, está sentado à mão direita de Deus Padre Todo-Poderoso; donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na Comunhão dos Santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.


3. Pater Noster, Padre Nosso ou Oração Dominical


Pater noster, qui es in caelis, sanctificétur nomem tuum. Advéniat regnum tuum; Fiat volúntas tua, sicut in ceelo et in terra. Panem nostrum quotidiánum da nobis hodie, et dimitte nobis débita nostra, sicut et nos dimittimus debitóribus nostris. Et ne nos indúcas in tentatiónem; sed libera nos a malo. Ámen.

Pai Nosso, que estais nos Céus, santificado seja o Vosso Nome; venha a nós o Vosso reino, seja feita a Vossa vontade, assim na terra como no Céu. O Pão Nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores; e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.

 

4. Gloria Patri ou Glória ao Padre
 

Glória Patri, et Filio, et Spirítui Sancto. Sicut erat in princípio, et nunc, et semper: et in saecula saeculórum. Ámen.
 

Glória ao Pai, ao Filho, e ao Espírito Santo. Assim como era no princípio, agora e sempre, e por todos os séculos dos séculos. Amém.
 

5. Ave Maria ou Saudação angélica


Ave, Maria, grátia plena; Domínus tecum; benedícta tu in muliéribus, et benedictus fructus ventris tui, Iesus. Sancta Maria, Mater Dei, ora pro nobis peccatóribus, nunc et in hora mortis nostrae. Ámen.
 

Ave, Maria, cheia de graça, o Senhor é conVosco, bendita sois Vós entre as mulheres e bendito é o fruto do Vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém.
 

6. Salve Regina ou Salve Rainha


Salve, Regina, Mater misericórdiae, vita, dulcédo, et spes nostra, salve. Ad te clamámus éxsules fílii Evae. Ad te suspirámus, geméntes et flentes in hac lacrimárum valle. Eia, ergo, advocáta nostra, illos tuos misericórdes óculos ad nos convérte. Et lesum, benedíctum fructum ventris tui, nobis post hoc exsilium osténde. O clémens, o pia, o dulcis Virgo Maria.
V. Ora pro nobis, sancta Dei Génitrix.

R. Ut digni efficiámur promissiónibus Christi.

 

Salve, Rainha, Mãe de misericórdia, vida, doçura e esperança Nossa, salve! A Vós bradamos os degredados filhos de Eva. A Vós suspiramos, gemendo e chorando neste vale de lágrimas. Eia, pois, advogada Nossa, esses Vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro mostrai-nos Jesus, bendito fruto do Vosso ventre. Ó clemente, ó piedosa, ó doce sempre Virgem Maria.

V. Rogai por nós, Santa Mãe de Deus.
R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

 

7. Angele Dei ou Santo Anjo
 

Angele Dei, qui custos es mei, me tibi commíssum pietáte supérna, illúmina, custódi, rege et gubérna. Ámen.
 

Santo Anjo do Senhor, meu zeloso guardador, se a ti me confiou a piedade divina, sempre me rege, guarda, governa e ilumina. Amém.
 

8. Réquiem Aaetérnam pelos fiéis defuntos


Réquiem aetérnam dona eis, Dómine. Et lux perpétua lúceat eis. Requiéscant in pace. Ámen.
 

Dai-lhes, Senhor, o descanso eterno. E a luz perpétua os ilumine. Descansem em paz. Amém.
 

9. Ato de Fé
 

Meu Deus creio firmemente tudo o que Vós, infalível Verdade, revelou e a Santa Igreja nos propõe a crer. E expressamente creio em Vós, único verdadeiro Deus em três Pessoas iguais e distintas, Padre, Filho e Espírito Santo; e no Filho encarnado e morto por nós, Jesus Cristo, que dará a cada um, segundo seus merecimentos, o prêmio ou a pena eterna. Em conformidade com essa Fé quero sempre viver. Senhor, aumentai a minha Fé.
 

10. Ato de Esperança


Meu Deus, espero de Vossa bondade, pelas Vossas promessas e pelos méritos de Jesus Cristo, Nosso Salvador, a vida eterna e a graça necessária para merecê-la com as boas obras, que devo e quero fazer. Senhor, que eu não seja confundido eternamente.
 

11. Ato de Caridade
 

Meu Deus, amo-Vos, Bem infinito e Nossa felicidade, de todo coração e sobre todas as coisas; e, por amor a Vós, amo meu próximo como a mim mesmo, e perdoo as ofensas recebidas. Senhor, fazei que eu Vos ame sempre mais.
 

12. Ato de Contrição (Fórmula reduzida)
 

Meu Deus, arrependo-me de todo o coração dos meus pecados, e os odeio e detesto, como ofensa a Vossa Majestade infinita, causa da morte de Vosso divino Filho Jesus, e minha ruína espiritual. Não quero mais cometê-los no futuro e proponho-me a fugir das ocasiões de pecado. Senhor, misericórdia, perdoai-me.
 

13. Os dois principais mistério da Fé
 

1. Unidade e Trindade de Deus;
2. Encarnação, Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo.

 

14. Os dois mandamentos da caridade


1. Amarás o Senhor Teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma e com toda a tua mente;
2. Amarás o teu próximo como a ti mesmo.


15. Os Dez Mandamentos de Deus ou o Decálogo


Eu sou o Senhor Teu Deus
1. Não terás outro Deus além de Mim;
2. Não usar o Santo Nome de Deus em vão;
3. Recorde-te de santificar as festas;
4. Honrar pai e mãe;        
5. Não matar;                            
6. Não cometer atos impuros;
7. Não roubar;
8. Não dar falso testemunho;
9. Não desejar a mulher do próximo;
10. Não desejar as coisas alheias.

 

16. Os cinco preceitos gerais da Igreja


1. Ouvir Missa inteira no domingo e nas outras festas de preceito;
2. Abster-se de carne às sextas-feiras e nos outros dias proibidos, e jejuar nos dias de prescritos;
3. Confessar ao menos uma vez por ano, e comungar pelo menos na Páscoa;
4. Sustentar as necessidades da Igreja contribuindo segundos as leis ou os costumes;
5. Não celebrar solenemente as núpcias nos tempos proibidos.

Nota: Segundo o Terceiro Catecismo da Doutrina Cristã:
1. Ouvir Missa inteira nos domingos e festas de guarda;
2. Confessar-se uma vez cada ano;
3. Comungar ao menos pela Páscoa da Ressurreição;
4. Jejuar e abster-se de carne quando manda a Santa Madre Igreja;
5. Pagar dízimos segundo o costume.

 

17. Os Sete Sacramentos

           
1. Batismo                        
2. Crisma                         
3. Eucaristia                     
4. Penitência                     
5. Extrema-Unção                  
6. Ordem                          
7. Matrimônio        

            
18. Os Sete Dons do Espírito Santo


1. Sabedoria;
2. Inteligência;
3. Conselho;
4. Fortaleza;
5. Ciência;
6. Piedade;
7. Temor de Deus.

                
19. AS Três Virtudes Teologais

 

1. Fé
2. Esperança
3. Caridade

          
20. As Quatro Virtudes Cardeais

 
1. Prudência;
2. Justiça;
3. Fortaleza;
4. Temperança.


21. As Sete Obras de Misericórdia Corporal


1.   Dar de comer aos que têm fome;
2.   Dar de beber aos que têm sede;
3.   Vestir os desnudos;
4.   Dar abrigo aos peregrinos;
5.   Visitar os enfermos;
6.   Visitar os encarcerados;
7.   Enterrar os mortos.


22. As Sete Obras de Misericórdia Espiritual


1. Aconselhar os perplexos;
2. Ensinar os ignorantes;
3. Admoestar os pecadores;
4. Consolar os aflitos;
5. Perdoar as ofensas;
6. Suportar pacientemente as fraquezas do próximo;
7. Rogar a Deus pelos vivos e os mortos.


23. Os Sete Vícios (ou Pecados) Capitais


1. Soberba;
2. Avareza;
3. Luxúria;
4. Ira;
5. Gula;
6. Inveja;
7. Preguiça.


24. Os Seis Pecados Contra o Espírito Santo


1. Desespero da salvação;
2. Presunção de salvar-se sem mérito;
3. Impugnara verdade conhecida;
4. Inveja das graças alheias;
5. Obstinação nos pecados;
6. Impenitência final.

 

25. Os Quatro Pecados que Clamam Vingança Diante de Deus


1.  Homicídio voluntário;
2.  Pecado impuro contra a natureza;
3.  Oprimir os pobres;

4.  Defraudar o salário ao trabalhador.


26. Os Quatro Novíssimos

 

1.  Morte;
2.  Juízo;
3.  Inferno;
4.  Paraíso.

 

Orações de Recitação Diária

Exercício do Cristão pela manhã

Logo que acordar, faça o sinal da cruz, dizendo:

Pelo sinal da † santa cruz, livrai-nos Deus † Nosso Senhor de nossos † inimigos. Em nome do Padre, do Filho † e do Espírito Santo. Amém.


Depois diga:


Jesus, José e Maria, meu coração eu vos dou e minha alma.


Levantado e vestido, ajoelhe-se e diga:


Meu Deus e Senhor, em quem creio e espero, a quem adoro e amo de todo o meu coração, dou-Vos graças por me terdes criado, remido, feito cristão e conservado nesta noite. Ofereço-Vos e consagro à vossa honra e glória todos os meus pensamentos, palavras, obras e trabalhos, com intenção de lucrar todas as indulgências concedidas, que aplico em sufrágio das almas do purgatório, especialmente das que sejam mais do agrado de Maria Santíssima e de minha particular obrigação. Humildemente Vos peço perdão de todos os meus pecados e me pesa do íntimo do meu coração de ter-Vos ofendido, e, pelos merecimentos de Jesus Cristo e da Virgem Santíssima, suplico-Vos me deis graça para nunca mais Vos ofender.


Reze em seguida a oração do Pai-Nosso, Ave-Maria e Credo, e dirigindo-se à Maria Santíssima, diga-lhe:

Ó Virgem e Mãe de Deus, entrego-me por vosso filho e em honra e glória de vossa pureza, ofereço-vos minha alma e corpo, potências e sentidos, e Vos suplico que me alcanceis a graça de não cometer jamais nenhum pecado. Amém.

Três Ave-Marias.

Invoque depois o Anjo da Guarda, dizendo:

Anjo Santo de Deus, que sois o meu zeloso guardador, pela piedade divina iluminai-me, guardai-me, regei-me e governai-me. Amém.

Ao princípio do trabalho é bom dizer:


Meu Deus, eu Vos ofereço esta obra. Dai-me Vossa santa benção.

 

Durante o dia procure erguer com frequência o coração a Deus com estas ou semelhantes aspirações:

Meu Deus, em Vós creio, em Vós espero, adoro-Vos e amo-Vos sobre todas as coisas. Meu Jesus, tende misericórdia de mim. Assisti-me, meu Salvador, com vossa graça para que nunca vos ofenda.


Antes de comer:


Abençoai-nos, meu Deus, a nós e a estes alimentos que vamos tomar, e conservai-nos em Vosso santo serviço.

Pai-Nosso e Ave-Maria.

Depois das refeições, agradeça a Deus, dizendo:

Graças vos damos, Senhor, pelos alimentos com que nos favorecestes. Concedei-nos que dele usemos santamente.

Pai-Nosso e Ave-Maria.

Ao bater o relógio às horas, reze uma Ave-Maria e diga:

Ofereço-vos, Senhor, todos os instantes desta hora e vos peço a graça de empregá-los em cumprir a vossa santa vontade.

Quando sentir alguma tentação, benza-se ou reze uma Ave-Maria e diga:


Senhor, dai-me graça para nunca mais vos ofender.


Se cair em pecado ou tiver dúvida de ter ou não consentido, arrependa-se quanto antes e diga de coração:


Meu Deus, misericórdia. Pesa-me de todo o coração de Vos ter ofendido por serdes Vós quem sois e porque Vos amo sobre todas as coisas. Pesa-me, meu bom Jesus, de ter pecado, e com vossa graça proponho morrer mil vezes antes que tornar a ofender-vos.

Nos trabalhos:

Dai-me paciência, meu Deus, e aceitai este trabalho que agora me aflige em satisfação de meus pecados. Bendito seja Deus, seja tudo por Deus.

Acostume-se a pronunciar sempre boas palavras e guarde-se de proferir algum inconveniente, porquanto com a mesma facilidade que se diz uma palavra boa se diz também uma ruim.


Ao toque das Ave-Marias:

V. Angelus Domini nuntiavit Mariae.

R. Et concepit de Spiritu Sancto.


Ave-Maria...


V. Ecce ancilla Domini.
R. Fiat mihi secundum verbum tuum.

 

Ave-Maria...

V. Et Verbum caro factum est.
R. Et habitavit in nobis.

 

Ave-Maria...

V. Ora pro nobis Sancta Dei Genitrix.

R. Ut digni efficiamur promissionibus Christi.

Oremus

Gratiam tuam, quaesumus, Domine, mentibus nostris infunde, ut qui Angelo nuntiante Christi Filii tui Incarnationem cognovimus, per passionem ejus et Crucem ad ressurectionis gloriam perducamur. Per eumdem Christum Dominum nostrum. R. Amen.


*

V. O Anjo do Senhor anunciou à Maria.
R. E ela concebeu do Espírito
Santo.

 

Ave-Maria...


V. Eis aqui a escrava do Senhor.
R. Faça-se em mim segundo a tua palavra.

 

Ave-Maria...


V. E o Verbo de Deus se fez carne.
R. E habitou entre nós.

 

Ave-Maria...


V. Rogai por nós, santa Mãe de Deus.

R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Oremos

Infundi, Senhor, como vos suplica mos, a vossa graça em nossas almas, para que nós, que pela anunciação do Anjo viemos ao conhecimento da Encarnação de Jesus Cristo, vosso Filho, por sua Paixão e Morte da Cruz sejamos conduzidos à glória da ressurreição. Pelo mesmo Jesus Cristo Nosso Senhor. R. Assim Seja.

Glória ao Padre e ao Filho e ao Espírito Santo. Pelos séculos dos séculos. Amém.


Bendito e louvado seja o Santíssimo Sacramento do altar e a puríssima e imaculada Conceição da bem-aventurada Virgem Maria, Mãe e Senhora nossa, concebida sem mácula de pecado original, desde o primeiro instante de seu ser natural. Amém.


Agora, pede-se a benção.

 

À noite, quando se fizer o sinal para a oração das almas, diga-se ajoelhado o De profundis, e se não souber, o Pai-Nosso.

 

Quando se leva o Viático aos doentes acompanhe-o, se lhe for possível, e assim ganhará as indulgências, mas se não puder, ajoelhe-se, adore-o, reze um Pai-Nosso e Ave-Maria e diga:

Dai, Senhor, a esse nosso irmão doente as graças que precisa para sua salvação e para vossa glória.

À noite

Antes de deitar-se, ajoelhe-se e, feito o sinal da cruz, diga:


Meu Deus e Senhor, em quem creio e espero, a quem adoro e amo de todo o meu coração, eu Vos dou graças por me haverdes criado, remido, feito cristão e conservado neste dia. Dai-me graça para conhecer meus pecados e me arrepender deles.

Examine aqui sua consciência, perguntando a si mesmo: Que fiz eu neste dia? Como o fiz? Que deixei de fazer daquilo a que estava obrigado? E acabe o exame com um fervoroso ato de contrição, dizendo:


Senhor meu Jesus Cristo, Deus e Homem verdadeiro, Criador, Pai e Redentor meu, em quem creio e espero, e a quem amo sobre todas as coisas, só por serdes Vós quem sois, bondade imensa, infinitamente misericordioso, e pelo sangue preciosíssimo que por meu amor derramastes na árvore santa da Cruz, pesa-me de Vos ter ofendido. Pesa-me, meu Deus, de não ter maior pesar, e embora não houvesse inferno a temer, nem glória a esperar, só por serdes Vós quem sois, arrependo-me. Odeio minhas culpas e me pesa de ter pecado. Quisera, meu Deus, que viessem sobre mim todos os males até a morte antes que tornar a ofender-Vos: proponho, Senhor, nunca mais pecar e apartar-me das ocasiões de ofender-Vos; ofereço-Vos minha vida, obras e trabalhos em satisfação de todos os meus pecados; e espero em Vossa bondade e misericórdia infinita que me perdoareis e me dareis graça para emendar-me e perseverar até o fim de minha vida em Vossa amizade e em Vossa graça. Amém.


Diga, depois:


Conservai-me, Senhor, nesta noite sem pecado e livrai-me de todo mal.


Procure pôr-se no estado em que quisera achar-se na hora da morte, e pense breves momentos que naquela hora ser-lhe-ão completamente inúteis as riquezas, honras, prazeres e diversões.


Medite um pouco a pena que lhe darão os pecados cometidos, e na satisfação que lhe produzirão as boas obras, e diga:


Que seria de mim, meu Deus, se houvesse de morrer esta noite e comparecer em Vosso tribunal para dar-Vos conta! Estou em graça ou em pecado mortal? Fiz boas confissões ou más? Em que estado me acho? Tenho ódio a alguém ou retenho o alheio? Tenho o vício de jurar, de murmurar, de trabalhar nos dias santos ou de fazer ações imodestas? Cumpro os meus deveres e emprego o tempo santamente? Que resposta dou a estas perguntas? Ai de mim! Que rigoroso é o juízo em que devo ser apresentado, e quanto devo temer se não me arrepender e não me emendar agora que tenho tempo.

Diga depois ao menos o Pai-Nosso, Ave-Maria, Credo e a oração Anjo Santo.

Deitado, já na cama, diga:

Morra eu em vossa graça, ó Trindade Santíssima! Jesus, José e Maria, eu vos dou o meu coração e a minha alma.


Finalmente, peça a Deus sua santa benção, fazendo sobre si o sinal da cruz e dizendo:

A benção de Deus Onipotente Padre, Filho e Espírito Santo venha sobre mim e permaneça sempre. Assim seja.

 

Orações para a Santa Missa

Método para ouvir devotamente a Santa Missa

Oferecimento


Significa como Cristo tomou sobre si os nossos pecados e pagou por eles.


Oração


Ó meu Deus, eu Vos ofereço este sacrifício do Corpo e Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo em testemunho de que

Vos reconheço por meu supremo Senhor e Criador; em ação de graças por todos os benefícios que vos dignastes fazer, não só a mim, senão a todas as outras criaturas; em satisfação de minhas culpas e das de todos os homens; em sufrágio das almas do purgatório, especialmente das mais necessitadas e das de minha particular obrigação, e, finalmente, para alcançar de Vossa divina piedade a graça da conversão dos pecadores e da perseverança dos justos, a fim de viver e morrer em Vossa santa amizade. Amém.

Ào Confiteor (Confissão)

Significa como Cristo foi levado preso à casa de Anás.

 

Quando o sacerdote chegar ao altar, benze-te, dize a Confissão geral e a seguinte

Oração


Meu Deus e Senhor Jesus Cristo, que ao aproximar-se Vossa Paixão quisestes ser afligido e penar por mim, e no jardim de Getsêmani ser consolado por um Anjo; concedei-me a graça de sofrer com santa resignação todas as penas e trabalhos, para que, padecendo por Vós, tenha depois a consolação de ser participante dos méritos de Vossa Paixão santíssima. Amém.

Ao Introito


Oração

Ó meu pacientíssimo Jesus, que quisestes ser vendido e traído com o ósculo do pérfido Judas, preso e atado por gente armada, e levado à casa de Anás! Não permitais que eu caia em nenhum pecado, nem cometa traição, nem prejudique a meu próximo, induzido por algum homem perverso ou pelo espírito maligno, senão que faça em tudo Vossa santíssima vontade. Amém.


Ao Kyrie Eleison


Oração


Ó Salvador meu piedosíssimo, que olhando com olhos de clemência a Pedro, que vos negara por três vezes, lhe destes
amargas lágrimas de sincera penitência! Olhai também a mim com olhos piedosos, para que possa chorar diante de vós minhas culpas e merecer de vossa piedade aquelas graças de que preciso, para nunca negar-vos, nem de pensamento, nem de palavra, nem de obra. Amém.


Ao Gloria in Excelsis

Significa o glória e os louvores que os anjos cantaram ao Criador.

Oração


Ó Criador meu amabilíssimo, a quem cantaram gloria e louvores os Anjos publicando a paz na terra no dia em que
nascestes, começando já a padecer por mim! Assisti-me com vosso amor, para que vos ame e dignamente vos louve, pelo

muito que desde o presépio até à cruz padecestes por mim, e dai-me a paz interior e exterior, para estar sempre unido convosco e com meu próximo. Amém.

Ao Primeiro Dominus Vobiscum

Significa o ato em que Jesus Cristo foi declarado inocente por Pilatos.


Oração


Ó Luz resplandecente do Eterno Padre, que iluminastes os Reis Magos para que vos adorassem, e quisestes ser circuncidado, para padecer e derramar por mim vosso sangue! Iluminai minha alma para que vos adore como onipotente e para que vos ofereça mirra de mortificação, incenso de oração e ouro de perfeita caridade, ficando circuncidada e apartada de todas as

coisas deste mundo. Amém.


À Epístola e ao Gradual


Significa a doutrina que Cristo pregou ao mundo.


Oração

Ó Mestre sapientíssimo, que instruístes aos Apóstolos para que ensinassem aos homens as verdades católicas, e, sem
embargo, quisestes ser levado e acusado falsamente perante o tribunal de Pilatos! Ensinai-me a apartar-me das falsas doutrinas dos homens perversos, e a crer e a pôr em prática as verdades que me ensinais por Vossos ministros. Amém.


Ao Evangelho


Oração


Ó Sabedoria infinita, que pregastes aos homens para apartá-los do pecado e quisestes ser levado por meu amor da casa

de Herodes à de Pilatos, para que, reconciliados, contraíssem entre si uma estreita amizade! Concedei-me que, fazendo-me
superior às conspirações dos inimigos de minha alma, aproveite a ocasião para confortar-me, cada vez mais, com a vossa divina vontade. Amém.

Ao Credo


Oração


Ó meu amantíssimo Redentor, que padecestes tantas penas para instruir-me em vossa santa fé e destes tanta fortaleza

aos mártires, que venceram, com sua constância invencível, a raiva iníqua dos tiranos! Dai-me uma fé viva para crer quanto

vós ensinastes, e nos propõe e manda crer vossa santa Igreja, e que eu viva e morra nesta santa fé. Amém.


Ao Descobrir o Cálice e ao Ofertório

Significa quando Jesus Cristo, pregado na Cruz, rogou por todo o gênero humano.

Oração

Ó inocentíssimo Jesus, que quisestes ser despido, açoitado e coroado de espinhos por aqueles desumanos algozes! Fazei que eu me despoje de todos os afetos terrenos, pondo em Vós todo o meu cuidado e amor; e me ofereça com inteira vontade a sofrer todas as adversidades e trabalhos para honra e glória de Vossa divina majestade. Amém.

Ao Lavabo


Oração


Senhor meu Jesus Cristo, Filho de Deus vivo, que declarado inocente pelo presidente Pilatos, não recusastes ouvir as
furiosas vozes e gritos dos infiéis judeus, concedei-me vossa santa graça para que possa viver com inocência entre os inimigos de minha alma, e que nunca seja perturbado nem tentado pelos maus pensamentos e por vontade dos homens perversos. Amém.

Ao Prefácio e ao Sanctus

Oração


Ó Rei de Israel, cuja triunfal entrada em Jerusalém foi festejada com cânticos de júbilo e aplausos, e não obstante quisestes ser vilipendiado pelo mesmo povo e condenado por Pilatos a morrer em uma cruz! Fazei que eu aborreça todas as satis-
fações mundanas, que abrace os desprezos e que coloque minha glória em levar a cruz da mortificação e penitência de mi-
nhas culpas.

Ao Canon

Significa a entrada triunfal de Cristo em Jerusalém e a sua condenação pelo mesmo povo.

Oração

Ó Pastor fidelíssimo de nossas almas, que as amastes até ao extremo de dar a vida por elas, padecendo antes em Vossa

Paixão inúmeras afrontas e injúrias! Suplico-vos, Senhor, que me deis graça para sofrer por vosso amor todas as calúnias e
perseguições, para que, depois de minha morte, possa descansar em vós e bendizer-vos por toda eternidade. Amém.

À Consagração

 

Significa quando Jesus, depois de ressuscitado, apareceu aos Apóstolos.

Oração


Ó suavíssimo Jesus, que na última ceia destes fim às figuras da lei antiga e vos destes aos Apóstolos em corpo, alma e divindade no Santíssimo Sacramento! Dai fim às minhas culpas e fazei-me participante da suavidade e doçuras desse pão celestial: assim vivais em mim e eu em Vós. Amém.


À Elevação da Hóstia

Significa quando Jesus, na Última Ceia, deu fim às figuras da lei Antiga.


Oração


Eu Vos adoro, sagrado Corpo de meu Senhor Jesus Cristo, que no altar da Cruz fostes digno sacrifício para a redenção do mundo.

Olhando para a Hóstia, diga:


Ó meu Senhor e meu Deus!


À Elevação do Cálice


Oração


Eu Vos adoro, sangue precioso de meu Senhor Jesus Cristo, que derramado na Cruz fostes oferecido ao Eterno Padre para nossa salvação.


Olhando para o Cálice, diga:


Ó meu Senhor e meu Deus!

Quem rezar esta invocação durante a elevação da Hóstia e do Cálice lucra indulgência de sete anos e sete quarentenas; e, rezando-a todos os dias, lucra indulgência plenária uma vez cada semana, comungando com digna preparação.


Ao Que do Canon se Segue


Depois da Elevação da Hóstia e do Cálice:

Oração


Meu Deus e Senhor Jesus Cristo, que, estando pregado de pés e mãos na Cruz, rogastes ao Eterno Padre por todo o gênero humano e particularmente pelos que acabavam de crucificar-vos, dai-me, eu vos suplico, uma verdadeira mansidão e paciência, com que, segundo o vosso conselho, ame os meus inimigos e faça bem aos que me aborrecem e fazem mal. Amém.


Ao Omnis Honor et Gloria

Oração


Ó meu Salvador, Jesus Cristo, que derramado o sangue na Cruz, encomendastes a João Vossa Mãe Santíssima e pusestes o discípulo amado sob a ternura maternal da mesma bem aventurada Virgem! Eu me encomendo a vós, imitando aquela intimidade com que recomendastes os dois reciprocamente, para que, em prêmio de tão justa demonstração, mereça

unir-me a vós por amor, e, pela intercessão deles, ser preservado de todo o mal nos perigos e adversidades. Amém.

Ao Sed Libera Nos a Malo

Oração


Ó meu dulcíssimo Jesus, assim como a vossa alma unida à Divindade desceu ao Limbo para dar liberdade às almas

dos Santos Padres, eu vos suplico que tireis a minha do limbo da culpa, livrando-a do inferno, para que, ao sair desta vida,

possa ir quanto antes cantar vossos louvores junto com os Santos Padres na glória. Amém.


Ao Partir a Hóstia


Oração


Ó sabedoria infinita, que, depois de ressuscitado aparecestes aos discípulos que iam a Emaús, e Vos destes a conhecer
no modo de partir o pão, deixando-os grandemente admirados e consolados! Eu Vos suplico, Senhor, que Vos digneis manifestar-me aquilo que possa ser útil para minha salvação, a fim de que possa desfrutar dos admiráveis efeitos de Vossa Ressurreição. Amém.


Ao Pax Domini


Oração

Ó gloriosíssimo Jesus, que em Vossa Ressurreição triunfante apareceste a vossos discípulos e lhes encomendastes a
paz e união! Concedei-me, Senhor, que minha alma ressuscite à vida da graça para que sempre vos ame e mereça subir convosco à pátria celestial, para gozar daquela interminável paz e descanso eterno. Amém.


Ao Partir a Hóstia


Significa como Cristo dividiu o pão aos discípulos de Emaús.


Ao Agnus Dei


Oração

Senhor meu Jesus Cristo, já que à vista de vossa paciência nos tormentos e morte afrontosa, muitos ferindo seus peitos, choraram suas culpas e se converteram, eu vos suplico que, por vossa paixão e morte santíssima, me concedais uma sincera dor de meus pecados e que nunca mais vos ofenda. Amém.

À Comunhão e Pós-Comunhão

Significa quando Jesus, depois de ressuscitado, apareceu aos Apóstolos.


Oração


Ó Jesus puríssimo! Vós, pelo meu amor quisestes ser colocado em um sepulcro novo de pedra, aos três dias de enterrado ressuscitastes e por espaço de quarenta dias aparecestes várias vezes aos vossos amados Apóstolos, dando-lhes as provas mais evidentes de Vossa Ressurreição, revestindo-os e aos seus sucessores de vosso poder de perdoar os pecados, concedei-me, Senhor e Deus meu, que, por meio de uma boa confissão feita aos vossos ministros, ressuscite à vida da graça, que seja purificado e se renove o meu coração, e possa, finalmente, apresentar-me um dia com a estola cândida entre os vossos escolhidos na pátria celestial. Amém.


Ao Último Dominus Vobiscum


Oração

Senhor meu Jesus Cristo, que, cumprindo o número de quarenta dias depois de Vossa gloriosa Ressurreição, subistes ao céu em presença de vossos discípulos, concedei-me, eu vo-lo rogo, que a minha alma se enfastie de todas as coisas terrenas

por vosso amor e aspire somente às eternas, desejando a vós, ó meu Senhor, como a fonte de toda a felicidade, e como o santuário de todo o descanso para a alma cristã. Amém.


Ao Dar o Sacerdote a Benção

Oração


Jesus amorosíssimo, que enviastes o Espírito Santo aos vossos discípulos, quando estavam enlevados em altíssima contemplação, limpai, eu vo-lo suplico, inteiramente meu coração, para que o mesmo Espírito divino, achando agradável morada em minha alma, se digne adorá-la e consolá-la com seus divinos dons e suas graças. Amém.


Ao Evangelho de São João

Significa os mistérios da humanidade e divindade de Cristo.

Oração

Ó Jesus, zelador ardentíssimo da salvação das almas, que por meio dos Apóstolos manifestastes às nações os mistérios

de vossa divindade e humanidade, cuja representação acaba de realizar-se no santo sacrifício da Missa! Com a mais profunda humildade eu vos suplico, Senhor meu, que Vos digneis levar-me à glória, onde vendo-vos face a face, vos louve eternamente. Amém.

Acabado o Evangelho, ajoelha-te e dize:

Eu vos dou graças, divino e soberano Senhor, pelos benefícios que acabais de dispensar-me deixando-me ouvir este santo sacrifício da Missa. Perdoai-me as faltas que nele houver cometido e fazei que fique impressa em meu coração e memória de vossa paixão e morte, e que tenha uma verdadeira dor dos meus pecados, já que eles foram a causa de vossas penas. Amém.


Reza um Pai-Nosso, Ave-Maria e Credo; logo, o ato de contrição: Senhor meu Jesus Cristo, e finalmente dize:


Senhor, aqui fica meu coração: com vossa benção vou dedicar-me às minhas obrigações; dai-me, Senhor, vossa santa
benção. (E benzendo-te, dize:) A benção de Deus onipotente Padre, Filho e Espírito Santo desça sobre mim e permaneça

sempre. Amém.


Virgem Maria, sede sempre o meu amparo e guia. Amém.


Quando o sacerdote não disser na Missa Glória ou Credo, podes omitir a oração que a eles corresponde.


Se preferes ocupar-te em oração mental, podes ouvir a Missa meditando algum passo da Paixão, ou rezando o santo Rosário, contemplando especialmente os mistérios dolorosos. E para mais facilidade, depois de teres meditado o primeiro mistério, imagina-te que estás vendo a Jesus nas agonias do Horto e fala assim consigo mesmo:

 

Alma minha, quem é este que padece? O Filho de Deus, feito homem por meu amor... O Filho do Eterno Padre... o Rei do céu e da terra... meu Deus... meu Pai... meu Criador... meu Redentor... E que padece? Ai! E que terríveis dores! ... E com certeza haviam de ser mais terríveis e espantosas quando só a memória e lembrança delas o deixou em tão mortal agonia, que lhe arrancou copiosíssimo suor de sangue... “Meu Pai, exclamava nosso bom Jesus a seu Eterno Padre, meu Pai... se for possível, apartai de mim este cálice para que não haja de bebê-lo... mas não se faça a minha vontade senão a Vossa”. Aqui viu Ele em seu entendimento todos os tormentos de sua paixão e morte, os cinco mil açoites que haviam de abrir e encher de chagas as suas sagradas costas, os setenta e dois espinhos que haviam de atravessar sua santíssima cabeça, as bofetadas, os escarros, as zombarias, os desprezos, a cruz, os pregos, o fel e o vinagre, as injúrias e sobretudo a nossa ingratidão. E por quem padece isso? Por mim, infeliz pecador; por mim, que tão vilmente o ofendi tantas vezes; por mim, que, enquanto dependeu de mim mesmo, tornei a crucificá-lo com inaudita crueldade, sempre que o ofendi mortalmente. E por que padece isso? Porque quer
levar-me ao céu; porque não quer que me condene; porque não quer que caia naqueles abismos de fogo, em que deveria

arder... consumir-me e desesperar-me eternamente por meus pecados. E à vista disso, não amarei um Deus, que a tal extremo me amou? Não aborrecerei e chorarei minhas culpas, que foram para meu Deus e Senhor a causa de tantas penas? Poderia então deixar de ter paciência nos trabalhos, que for servido enviar-me, para satisfazer pelos meus pecados, sabendo que com eles mereci tantas vezes os tormentos horríveis do inferno? Ai, meu Deus! ... Sim, antes morrer que pecar... jamais tornarei a ofender-Vos..., já proponho aceitar com espírito de penitência todas as minhas penas e trabalhos, e eu vo-los ofereço em união do que padecestes por meu amor, para que, unidos aos Vossos possam servir-me de satisfação pelos muitos pecados que cometi. Ai, meu

Deus e meu Pai! ... que nunca Vos tivesse ofendido! ... que Vos tivesse servido e amado sempre! Virgem Santíssima, divina Mãe, já que sois o refúgio dos pecadores e a Mãe do divino amor, alcançai-me de Vosso Filho a graça de que, chorando eu agora e

detestando as minhas culpas, não precisamente por temor do castigo senão por serem ofensas contra um Deus de infinita bondade, alcance sua graça e amizade, e depois a eterna glória. Amém. E para mais obrigar-vos, saudar-vos-ei com um

 

Padre-Nosso e dez Ave-Marias.

Se souberes ocupar-te nestes santos pensamentos, embora não fizesses outra coisa em toda a Missa, estaria muito bem ouvida, e terias empregado muito bem esse tempo no santo serviço de Deus. Mas se não souberes entrar nestas considerações ou por te achares distraído (contanto que não seja voluntariamente), ou por secura e falta de devoção sensível, ou por outras coisas, com as
quais por ventura te provará Nossa Senhora para desprender-te das coisas do mundo e de ti mesmo, nem por isso deves afligir-te, senão animar-te a ter paciência, à vista do exemplo de Jesus Cristo, que por espaço de três horas esteve na maior consternação do Horto e na Cruz, e passar adiante seguindo a mesma prática, e parando naquilo em que te sentires mais movido.

 

O Rosário de Nossa Senhora

Apresentamos abaixo o método de recitação do Terço ou do Rosário segundo São Luis Maria Grignion de Montfort. Oração predileta da Santíssima Virgem, recomendada em inúmeras aparições e ratificada por dezenas de pontífices, o Rosário é formado por 150 Ave-Marias e o Terço por 50 Ave-Marias, conforme modelo deixado por Nossa Senhora. Este método é o adotado mais comumente - apesar de existirem inúmeros outros -, principalmente devido à sua perfeição e ao seu caráter meditativo. Essencialmente, o terço é composto pelo Credo, pelos Padre-Nossos e Ave-Marias, contudo é tradição que se rezem todas as orações abaixo, salvo, claro, quando nossa memória não permite que recitemos, por exemplo, a Ladainha de Nossa Senhora. É também muitíssimo recomendado que o fiel conheça todas as indulgências ligadas ao Rosário e ao uso de terços abençoados por sacerdotes com permissão de os "rosariar", como os Dominicanos, pois a indulgência será apenas lucrada de acordos com as condições a serem obedecidas pelo fiel.

 

 
1. Tome o terço em suas mãos e faça o Sinal da Cruz


Em nome do Padre, (+) do Filho e do Espírito Santo. Amém.


2. Faça o Oferecimento do Terço


Uno-me a todos os santos que estão no Céu, a todos os justos que estão sobre a Terra, a todas as almas fiéis que estão neste lugar. Uno-me a Vós, meu Jesus, para louvar dignamente Vossa Santa Mãe, e louvar-Vos a Vós, nela e por Ela. Renuncio a todas as distrações que me vierem durante este Rosário, que quero recitar com modéstia, atenção e devoção, como se fosse o último da minha vida.


Nós Vos oferecemos, Trindade Santíssima, este Credo, para honrar os mistérios todos de nossa Fé; este Pater (Padre-Nosso) e estas três Ave-Marias, para honrar a unidade de vossa essência e a trindade de vossas pessoas. Pedimo-Vos uma fé viva, uma esperança firme e uma caridade ardente. Assim seja.
 
Recomenda-se uma pausa, neste momento, para meditação.
 
3. Rezar o Credo, segurando a cruz do terço


Creio em Deus Padre Todo-Poderoso,
criador do céu e da terra.
E em Jesus Cristo, seu único Filho Nosso Senhor,
o qual foi concebido pelo poder do Espírito Santo,
nasceu de Maria Virgem,
padeceu sob Pôncio Pilatus,
foi crucificado, morto e sepultado,
desceu aos infernos,
ao terceiro dia ressurgiu dos mortos,
subiu ao Céu, está sentado à direita de Deus Padre todo-poderoso,
de onde há de vir a julgar os vivos e mortos.
Creio no Espírito Santo.
Na Santa Igreja Católica,
na comunhão dos santos,
na remissão dos pecados,
na ressurreição da carne,
na vida eterna.
Amém.

4. Rezar 1 Pai Nosso, segurando a conta grande logo após a cruz


Dizer: Louvemos a Maria, Filha bem amada do Pai Eterno.
Em seguida rezar 1 Ave Maria, segurando a conta pequena que se segue.


Dizer: Louvemos a Maria, Mãe admirável de Deus Filho.
Em seguida rezar 1 Ave Maria, segurando a conta pequena que se segue.


Dizer: Esposa fidelíssima de Deus Espírito Santo.
Em seguida rezar 1 Ave Maria, segurando a conta pequena que se segue.


5. Rezar 1 Glória ao Pai.


Gloria ao Padre, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre e por todos os séculos dos séculos, Amém.


6. Em seguida,

 

Ó Meu Jesus perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o céu, principalmente as que mais precisarem.
 

 
Mistérios Gozosos – Rezar às segundas e quintas-feiras

 

Primeiro Mistério


Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta primeira dezena, em honra a vossa Encarnação no seio de Maria; e vos pedimos, por esse mistério, e por sua intercessão uma profunda humildade. Assim seja.


Pausa para meditar.


Rezar 1 Pai Nosso, segurando a conta maior que se segue.
Rezar 10 Ave Marias, segurando as 10 contas menores que se seguem.
Rezar 1 Glória ao Pai.
Em seguida, Ó Meu Jesus. ** Repetir a fórmula nos mistérios seguintes.
Graças ao mistério da Encarnação, descei em nossas almas. Assim seja.
 
Segundo Mistério


Nos vos oferecemos, Senhor Jesus, esta segunda dezena, em honra da visitação de vossa santa Mãe à sua prima santa Isabel e da santificação de São João Batista; e vos pedimos, por esse mistério e pela intercessão de vossa Mãe Santíssima, a caridade para com o nosso próximo. Assim seja.


Pausa para meditar.


Pai Nosso, 10 Ave-Marias, Glória, Ó Meu Jesus.
Graças ao mistério da visitação, descei em nossas almas. Assim seja.
 
Terceiro Mistério


Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta terceira dezena, em honra ao vosso nascimento no estábulo de Belém; e vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de vossa Mãe Santíssima, o desapego dos bens terrenos e ao amor a pobreza. Assim seja.
Pausa para meditar.


Pai Nosso, 10 Ave-Marias, Glória, Ó Meu Jesus.


Graças ao mistério do nascimento de Jesus, descei em nossas almas. Assim seja.
 
Quarto Mistério


Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta quarta dezena, em honra a vossa apresentação ao templo, e da purificação de Maria; e vos pedimos, por este mistério e por sua intercessão, uma grande pureza de corpo de alma. Assim seja.


Pausa para meditar.


Pai Nosso, 10 Ave-Marias, Glória, Ó Meu Jesus.
Graças ao mistério da purificação descei, descei em nossas almas. Assim seja.
 
Quinto Mistério


Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta quinta dezena, em honra ao vosso reencontro por Maria; e vos pedimos, por este mistério; e por sua intercessão, a verdadeira sabedoria.
Pai Nosso, 10 Ave-Marias, Glória, Ó Meu Jesus.


Graças ao mistério do reencontro de Jesus, descei em nossas almas. Assim seja.
 

Mistérios Dolorosos – Rezar às terças e sextas-feiras


Sexto Mistério


Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta sexta dezena, em honra a vossa agonia mortal no Jardim das Oliveiras; e vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de vossa Mãe Santíssima, a contrição de nossos pecados. Assim seja.


Pausa para meditar.


Pai Nosso, 10 Ave-Marias, Glória, Ó Meu Jesus.
Graças ao mistério da agonia de Jesus, descei em nossas almas. Assim seja.
 
Sétimo Mistério


Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta sétima dezena, em honra a vossa sangrenta flagelação; e vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de vossa Mãe santíssima, a mortificação de nossos sentidos. Assim seja.


Pausa para meditar


Pai Nosso, 10 Ave-Marias, Glória, Ó Meu Jesus.
Graças ao mistério da flagelação de Jesus, descei em nossas almas. Assim seja.
 
Oitavo Mistério


Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta oitava dezena, em honra de vossa coroação de espinhos; e vos pedimos por este mistério e pela intercessão de vossa Mãe Santíssima, o desprezo do mundo. Assim seja.


Pausa para meditar.


Pai Nosso, 10 Ave-Marias, Glória, Ó Meu Jesus.
Graças ao mistério da coroação de espinhos, descei em nossas almas. Assim seja.
 
Nono Mistério


Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta nona dezena, em honra do carregamento da Cruz; e vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de vossa Mãe Santíssima, a paciência em todas as nossas cruzes. Assim seja.


Pausa para meditar.


Pai Nosso, 10 Ave-Marias, Glória, Ó Meu Jesus.
Graças ao mistério do carregamento da cruz, descei em nossas almas. Assim seja.
 
Décimo Mistério


Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta décima dezena, em honra a vossa crucificação e morte ignominiosa sobre o calvário; e vos pedimos por este mistério e pela intercessão de vossa Mãe Santíssima, a conversão dos pecadores, a perseverança dos justos e o alívio das almas do purgatório. Assim seja.


Pausa para meditar.


Pai Nosso, 10 Ave-Marias, Glória, Ó Meu Jesus.
Graças ao mistério da crucificação de Jesus descei em nossas almas. Assim seja.

 

Mistérios Gloriosos – Rezar às quartas-feiras, sábados e domingos

 

Décimo Primeiro Mistério


Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta undécima dezena, em honra a vossa ressurreição gloriosa; e vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de vossa Mãe Santíssima, o amor a Deus e o fervor ao vosso serviço. Assim seja.


Pausa para meditar.


Pai Nosso, 10 Ave-Marias, Glória, Ó Meu Jesus.
Graças ao mistério da ressurreição, descei em nossas almas. Assim seja.
 
Décimo Segundo Mistério


Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta duodécima dezena, em honra a vossa triunfante ascensão; e vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de vossa Mãe Santíssima, um ardente desejo do céu, nossa cara pátria. Assim seja.


Pausa para meditar.


Pai Nosso, 10 Ave-Marias, Glória, Ó Meu Jesus.
Graças ao mistério da ascensão descei, em nossas almas. Assim seja.
 
Décimo Terceiro Mistério


Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta décima terceira dezena, em honra do mistério de Pentecostes; e vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de vossa Mãe Santíssima, a descida do Espírito Santo em nossas almas. Assim seja.


Pausa para meditar.


Pai Nosso, 10 Ave-Marias, Glória, Ó Meu Jesus.
Graças ao mistério de Pentecostes, descei em nossas almas. Assim seja.
 
Décimo Quarto Mistério


Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta décima quarta dezena, em honra da ressurreição e triunfal assunção de vossa Mãe ao céu; e vos pedimos, por este mistério e por sua intercessão, uma terna devoção a tão boa mãe. Assim seja.


Pausa para meditar.


Pai Nosso, 10 Ave-Marias, Glória, Ó Meu Jesus.
Graças ao mistério da assunção descei em nossas almas. Assim seja.
 
Décimo Quinto Mistério


Nós vos oferecemos, Senhor Jesus esta décima quinta dezena, em honra da coroação gloriosa de vossa Mãe Santíssima no céu; e vos pedimos, por este mistério e por sua intercessão, a perseverança na graça e a coroa da glória. Assim seja.


Pausa para meditar.


Pai Nosso, 10 Ave-Marias, Glória, Ó Meu Jesus.
Graças aos mistérios da coroação gloriosa de Maria, descei em nossas almas. Assim seja.
 
7. Fazer o Agradecimento ao final do terço ou do santo rosário
 
Rezar uma Salve Rainha.


Salve Rainha, Mãe de misericórdia,
vida, doçura e esperança nossa, Salve!
A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos, gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei.
E depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto de vosso ventre.
Ó clemente ! ó piedosa ! ó doce sempre Virgem Maria!

 
V. Rogai por nós Santa Mãe de Deus.
R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo
 
8. Rezar a Ladainha de Nossa Senhora


Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
 
Pai celeste que sois Deus, tende piedade de nós.
Filho, Redentor do mundo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Santíssima Trindade, que sois um só Deus, tende piedade de nós.
 
Santa Maria, rogai por nós.
Santa Mãe de Deus,
Santa Virgem das Virgens,
Mãe de Jesus Cristo,
Mãe da divina graça,
Mãe puríssima,
Mãe castíssima,
Mãe imaculada,
Mãe intacta,
Mãe amável,
Mãe admirável,
Mãe do bom conselho,
Mãe do Criador,
Mãe do Salvador,
Virgem prudentíssima,
Virgem venerável,
Virgem louvável,
Virgem poderosa,
Virgem clemente,
Virgem fiel,
Espelho de justiça,
Sede de sabedoria,
Causa da nossa alegria,
Vaso espiritual,
Vaso honorífico,
Vaso insigne de devoção,
Rosa mística,
Torre de David,
Torre de marfim,
Casa de ouro,
Arca da aliança,
Porta do céu,
Estrela da manhã,
Saúde dos enfermos,
Refúgio dos pecadores,
Consoladora dos aflitos,
Auxílio dos cristãos,
Rainha dos anjos,
Rainha dos patriarcas,
Rainha dos profetas,
Rainha dos apóstolos,
Rainha dos mártires,
Rainha dos confessores,
Rainha das virgens,
Rainha de todos os santos,
Rainha concebida sem pecado original,
Rainha elevada ao céu,
Rainha do sacratíssimo Rosário,
Rainha da paz,

 
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo,
perdoai-nos Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo,
ouvi-nos Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo,
tende piedade de nós.

 
V. Rogai por nós, Santa Mãe de Deus,
R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

 
Oremos


Senhor Deus, nós Vos suplicamos que concedais aos vossos servos perpétua saúde de alma e de corpo; e que, pela gloriosa intercessão da bem-aventurada sempre Virgem Maria, sejamos livres da presente tristeza e gozemos da eterna alegria.
Por Cristo Nosso Senhor. Amém.


9. Fazer a Saudação Final


Eu vos saúdo, Maria, Filha bem-amada do eterno Pai, Mãe admirável do Filho, Esposa mui fiel do Espírito Santo, templo augusto da santíssima trindade; eu vos saúdo soberana Princesa, a quem tudo está submisso no céu e na terra; eu vos saúdo, seguro refúgio dos pecadores, nossa Senhora da Misericórdia, que jamais repeliste pessoa alguma. Pecador que sou, me prostro aos vossos pés, e vos peço de me obter de Jesus, vosso amado filho, a contrição e o perdão de todos os meus pecados, e a divina sabedoria. Eu me consagro todo a vós, com tudo o que possuo. Eu vos tomo, hoje, por minha Mãe e Senhora. Tratai-me, pois, como o ultimo de vossos filhos e o mais obediente de vossos escravos. Atendei, minha Princesa, atendei aos suspiros de um coração que seja amar-vos e servi-vos fielmente. Que ninguém diga que, entre todos que a vós recorreram, seja eu o primeiro desamparado. Ó minha esperança, Ó minha vida, Ó minha fiel e imaculada Virgem Maria defendei-me, nutri-me, escutai-me, instruí-me, salvai-me. Assim seja. Em Nome do Padre, (+) do Filho e do Espírito Santo. Amém.

 

Jaculatórias

  • Doce coração de Jesus que tanto nos amais fazei com que eu Vos ame cada vez mais.

  • Graças e louvores se deem a todo o momento. Ao santíssimo e diviníssimo Sacramento.

  • Meu Deus! Eu creio, adoro, espero e amo-Vos. Peço-Vos perdão pelos os que não creem, não adoram, não esperam e não Vos amam.

  • Jesus manso e humilde de coração fazei o meu coração semelhante ao Vosso.

  • Oh sangue e água que jorrastes do coração de Jesus como fonte de misericórdia para nós, eu confio em vós.

  • Sagrado Coração de Jesus, eu confio e espero em Vós.

  • Doce Coração de Maria (ou Imaculado Coração de Maria), sede a nossa salvação.

  • Imaculada Rainha da paz, dai-nos a paz.

  • Deus Pai do Céu, tende piedade de nós.

  • Nosso Senhor Bom Jesus, tende piedade de nós.

  • Sagrada Família, santificai as nossas famílias.

  • Jesus, Maria e José, a nossa família Vossa é.

  • Jesus, Maria e José, aumentai a minha Fé.

  • Jesus, Maria e José, meu coração vos dou e minha alma.

  • Divino Espírito Santo, tende piedade de nós.

  • Santíssima Trindade, tende piedade de nós.

  • Divino Espírito Santo, iluminai-nos, guiai-nos, dai-nos sabedoria, discernimento, santidade e pureza de oração.

  • Jesus, manso e humilde de Coração, fazei o nosso coração semelhante ao Vosso.

  • Nossa Senhora da Divina Providência, providenciai.

  • São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate.

  • Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a Vós.

  • Sagrado Coração de Jesus que tanto nos amais, fazei que eu Vos ame cada vez mais.

  • Jesus Sacramentado, nosso Deus Amado.

  • Sagrado Coração de Jesus, protegei as nossas famílias.

  • Sagrado Coração de Jesus, eu me dou a Vós por Maria.

  • Coração de Jesus, fazei que eu Vos ame e Vos faça amar.

  • Lembrai-Vos que Vos pertenço terna Mãe, Senhora nossa! Ah guardai-me e defendei-me como coisa própria Vossa.

 

Te Deum

1. Te Deum laudámus: te Dóminum confitémur.
2. Te ætérnum Patrem omnis terra venerátur.
3. Tibi omnes Angeli, tibi Cæli, et univérsæ Potestátes:
4. Tibi Chérubim et Séraphim incessábili voce proclámant:
5. Sanctus, Sanctus, Sanctus Dóminus, Deus Sábaoth.
6. Pleni sunt cæli et terra majestátis glóriæ tuæ.
7. Te gloriósus Apostolórum chorus,
8. Te Prophetárum laudábilis númerus,
9. Te Mártyrum candidátus laudat exércitus.
10. Te per orbem terrárum sancta confitétur Ecclésia,
11. Patrem imménsæ majestátis;
12. Venerándum tuum verum et únicum Filium:
13. Sanctum quoque Paráclitum Spíritum.
14. Tu Rex glóriæ, Christe.
15. Tu Patris sempitérnus es Fílius.
16. Tu, ad liberándum susceptúrus hóminem, non horruísti Virginis úterum.
17. Tu, devícto mortis acúleo, aperuísti credéntibus regna cælórum.
18. Tu ad déxteram Dei sedes, in glória Patris.
19. Judex créderis esse ventúrus.
20. Te ergo quaésumus, tuis fámulis súbveni, quos pretióso sánguine redemísti.
21. Aetérna fac cum Sanctis tuis in gloria numerári.
22. Salvum fac pópulum tuum, Dómine, et bénedic hereditáti tuæ.
23. Et rege eos, et extólle illos usque in ætérnum.
24. Per síngulos dies benedícimus te;
25. Et laudámus nomen tuum in saéculum, et in saéculum saéculi.
26. Dignáre, Dómine, die isto sine peccáto nos custodíre.
27. Miserére nostri, Dómine, miserére nostri.
28. Fiat misericórdia tua, Dómine, super nos, quemádmodum sperávimus in te.
29. In te, Dómine, sperávi: non confúndar in ætérnum.


V.: Benedicámus Patrem et Fílium cum Sancto Spíritu.
R.: Laudémus et superexaltémus eum in saécula.

V.: Benedictus es, Dómine, in firmaménto cæli.
R.: Et laudábilis, et gloriósus, et superexaltátus in saécula.

V.: Dómine, exáudis oratiónem meam.
R.: Et clamor meus ad te véniat.

V.: Dóminus vobíscum.
R.: Et cum spíritu tuo.

 

Calendário Santoral Perpétuo

Retirado da obra Caminho Reto e Seguro, de Santo Antônio Maria Claret.

Janeiro


1. † A Circuncisão do Senhor.
2. S. Siridião, bispo e mártir e S. Macário abade.
3. S. Antero papa e mártir e Sta. Genoveva, vg.
4. Stos. Aquilino, mártir e Tito, bispo.
5. São Telésforo, papa e mártir.
6. † A Adoração dos Santos Reis.
7. São Raimundo de Penhafort, confessor.
8. São Luciano e companheiros mártires.
9. Stos. Julião, mártir e Basilisa, virgem.
10. Stos. Nicanor, mártir e Gonçalo, confessor.
11. Sto. Higino, papa e mártir.
12. Sto. Acádio, mártir.
13. São Gumercindo, mártir.
14. Stos. Hilário, bispo e confessor e Félix, presb. e mártir.
15. Stos. Paulo, primeiro eremita e Mauro abade.
16. Stos. Marcelo I, papa e mártir e Fulgêncio, bispo e confessor.
17. Santo Antão, abade.
18. A Cadeira de São Pedro em Roma e Sta. Prisca, virgem e mártir.

19. Stos. Canuto, rei e mártir e Mário e companheiros mártires.

20. Stos Fabião, papa e Sebastião, mártires.

21. Sta. Inês, virgem e S. Frutuoso e companheiros mártires.

22. S. Vicente, diácono e Sto. Anastácio, mrs.

23. Stos. Ildefonso, Arcebispo de Toledo, São

Raimundo de Penaforte, confessor e S. Emerenciana, virg. e mart.

24. Nossa Senhora da Paz e São Timóteo, bispo e mártir.
25. A Conversão de São Paulo, apóstolo e Santo Elvira.
26. Stos. Policarpo, bispo e mr. e Paula, viúva.
27. São João Crisóstomo, bispo.

28. Stos. Julião, bispo, São Pedro Nolasco, fundador, Valero, Tirso e a aparição de Santa Inês.
29. São Francisco de Sales, bispo e doutor.
30. Sta. Martinha, vg. mr., e S. Lesmes, abade.
31. S. João Bosco, confessor.


Fevereiro

1. Stos. Inácio, bispo e mártir, Brígida, virgem e mártir e Cecílio, bispo e mártir.
2. A Purificação de Nossa Senhora.
3. São Brás, bispo e mártir e o B. Nicolau de Longobardo.

4. Stos. André Corsini e José de Leonissa, confessor.

5. Sta. Águeda, virgem e S. Filipe de Jesus, mártir.

6. São Tito, bispo e Santa Dorotéia, virgem e mártir.
7. Stos. Romualdo, abade e Ricardo Rei.
8. São João da Mata, fundador e confessor.
9. Sta. Apolônia, virgem e mártir e S. Cirilo de Alexandria, bispo.

10. Sta. Escolástica, virgem e S. Guilherme, confessor.

11. A Aparição da Imaculada em Lourdes.
12. Sta. Eulália, virgem e mártir e Santos Sete Servos de Maria, fundadores.

13. São Benigno, mártir e Catarina de Riccis, virgem.

14. São Valentim, confessor e o Beato João Batista da Conceição.

15. Stos. Faustino e Jovito, irmãos mártires.
16. São Julião e cinco companheiros, mrs.

17. São Julião de Capadócia mártir e São Cláudio, bispo.

18. Stos. Eládio, Arcebispo de Toledo, Simeão, bispo e Sinésio, bispo.

19. Stos. Álvaro de Córdoba, confessor e Gabiíno, confessor.

20. São Nemésio, mártir.

21. Stos. Félix e Maximiliano, bispos e confessores.

22. A Cadeira de São Pedro em Antioquia.
23. Stas. Maria, virgem, Margarida de Cortona e
São Pedro Damião, bispo.
24. São Matias, apóstolo e S. Modesto, mártir.
25. São Cesário, confessor e o B. Sebastião de Aparício, confessor.
26. Sto. Alexandre, bispo.
27. São Valdomiro, confessor e S. Gabriel de N. Senhora das Dores, confessor.

28. São Romão, abade e S. Macário e companheiros, mártires.

Março

1. São Rosendo, bispo e confessor e Santas Eudóxia e Antonina, mártires.

2. São Lúcio, bispo e mártir.
3. Stos. Hemetério e Celidônio, mártires.
4. São Casimiro, rei e confessor.
5. Sto. Eusébio e companheiros, mártires.
6. Santo Olegário, bispo e Santo Coleta, virgem.
7. Sto. Tomás de Aquino, doutor.

8. São João de Deus, fundador e São Julião Arcebispo.

9. Sta. Francisca, viúva romana.
10. São Melitão e companheiros, mártires.
11. Stos. Eulógio, mártir e Áurea, virgem.
12. São Gregório Magno, papa e doutor.

13. Stos. Leandro, Arcebispo de Sevilha e Rodrigo, mártir.

14. Santas Matilde, rainha e Florentina, virgem.
15. Santos Raimundo, abade e Longuinhos, mr.
16. São Julião, mártir.
17. São Patrício, bispo e confessor.
18. São Cirilo, bispo.
19. São José, esposo de Maria Santíssima.

20. Stos. Niceto, mártir e Eufêmia, virgem e mártir.

21. São Bento, patriarca, abade e fundador.
22. São Deográcias, bispo e Santa Catarina, de Gênova, virgem.
23. São José Oriol, confessor e São Vitoriano, e companheiros, mártires.
24. São Gabriel, Arcanjo.

25. A Anunciação de Nossa Senhora e São Dimas.

26. São Bráulio, bispo.
27. São Ruperto, bispo e São João Damasceno.
28. São João Capistrano, confessor.
29. Stos. Eustásio abade e mártir e Siro.
30. Stos. João Clímaco abade e Régulo, bispo.
31. Sta. Balbina e Santo Amós, profeta.


Abril

1. São Venâncio, bispo e a Impressão das Chagas de Santa Catarina.

2. São Francisco de Paula e Santa Maria Egipciaca.

3. Stos. Ulpiano e Pancrácio, mártires e São Benedito de Palermo, confessor.

4. Sto. Isidoro, de Sevilha.
5. São Vicente Ferrer, confessor e Santa Emília.
6. São Celestino, papa e mártir e a B. Juliana de Cornelião, virgem.
7. Stos. Epifânio, bispo e Ciriaco, mártir.

8. São Diniz, bispo e o B. Julião de Santo Agostinho.

9. Stas. Maria Cleofé e Cassilda, virgem.
10. Stos. Daniel e Ezequiel, profetas.
11. São Leão I, papa e doutor.
12. Stos. Vitor e Zenão, mártires.
13. Sto. Hermenegildo, rei e mártir.
14. São Pedro Gonçalves e São Telmo.
15. Stas. Basilisa e Anastácia, mártires.
16. Stos. Toríbio de Liebana, bispo e Engrácia, virgem e mártir.
17. Sto. Aniceto, papa e a B. Mariana de Jesus.
18. Sto. Eleutério, bispo e Perfeito, mártir.

19. Stos. Vicente e Hermógenes, mártir.
20. Sta. Inês de Monte Pulciano, virgem.
21. Sto. Anselmo, bispo e doutor.
22. Stos. Sotero e Gaio, papas e mártires.
23. São Jorge, mártir.
24. Stos. Gregório, bispo e Fidelis de Sigmaringa.
25. São Marcos Evangelista.
26. Stos. Cleto e Marcelino, papas e mártires.

27. Stos. Anastácio, papa, Pedro Armengol e Toríbio de Mogrovejo, Arcebispo de Lima.

28. Stos. Paulo da Cruz e Prudêncio, bispo.
29. São Pedro de Verona, mártir e São Roberto, abade.

30. Sta. Catarina de Sena, virgem e Santos Indalécio bispo e mártir e Peregrino confessor.

Maio


1. São Filipe e São Tiago, apóstolos.
2. Sto. Atanásio, bispo e doutor.
3. A Invenção da Santa Cruz.
4. Santa Mônica, viúva.
5. A Conversão de Santo Agostinho e São Pio V.
6. São João ante Portam Latinam.
7. Santo Estanislau, bispo e mártir.
8. A Aparição de São Miguel Arcanjo e a Festa da Santíssima Trindade para a conversão dos Godos.
9. São Gregório Nazianzeno, bispo e doutor.
10. Sto. Antonino, Arcebispo de Florença.

11. São Mamerto, bispo e São Francisco de Jerônimo.

12. São Domingos da Calçada.
13. São Pedro Regalado e São Segundo, bispo e mártir.
14. São Bonifácio, mártir.
15. Sto. Isidoro, lavrador.
16. Stos. João Nepomuceno, mártir e Ubaldo, bispo.
17. São Pascoal Bailão, confessor.

18. São Venâncio, mártir e São Félix de Cantalício.

19. São Pedro Celestino.
20. São Bernadino de Sena, confessor.
21. São Secundino, mártir.
22. Stas. Rita de Cássia, viúva, Quitera e Julita, virgens e mártires.
23. A Aparição de São Tiago, apóstolo.
24. São Robustiano, mártir.
25. São Gregório VII, papa, Santo Urbano, papa e Santa Maria Madalena de Pazzi.
26. São Felipe Neri, confessor e fundador.
27. São Beda, confessor e doutor.
28. Santo Agostinho, bispo e confessor.
29. São Maximino, bispo e confessor.
30. São Fernando, rei de Espanha.
31. Nossa Senhora Rainha de Todos os Santos e Mãe do Formoso Amor e Santa Petronila, virgem.

Junho


1. São Segundo, mártir.

2. Stos. Marcelo e Pedro, mártires e João de Ortega, confessor.
3. Santo Isaac e Santa Clotilde, rainha.
4. São Francisco Caracciolo e Sta. Saturnina.
5. São Bonifácio, bispo e mártir.
6. São Norberto, bispo e confessor.
7. São Pedro Wistremundo e companheiros, mártires.
8. São Salustiano, confessor.
9. Stos. Primo e Feliciano, mártires.
10. Stos. Crispulo e Restituto, mártires e Santa Margarida, rainha.
11. São Barnabé, apóstolo.

12. São João de Sahagun, confessor e Santo Onofre, anacoreta.

13. Santo Antônio de Lisboa,
14. São Basílio Magno, doutor e fundador.
15. Stos. Vito, Modesto, Crescência, mártires.
16. Stos. João Francisco de Regis, confessor, e Quirico e Sta. Julita, mártires.
17. São Manoel e companheiros, mártires e B. Paulo de Arezo.
18. Stos. Marcos, Marceliano, Ciríaco e Paula mártires.
19. Stos. Gervásio e Protásio, mártires.

20. Stos. Silvério, papa e mártir e Florentina, virgem.

21. Stos. Luís Gonzaga, confessor e Eusébio, bispo.
22. Stos. Paulino, bispo, Acácio e companheiros, mártires.
23. São João, presbítero e mártir.
24. A Natividade de São João Batista.
25. Stos. Orosia, virgem e mártir, Guilherme e Elói, bispo.
26. Stos. João e Paulo irmãos e Pelágia, mártires.
27. São Zolio e companheiros, mártires.
28. São Leão II, papa.

29. † Santos Pedro e Paulo, apóstolos.
30. A Comemoração de São Paulo, apóstolo e S. Marcial, bispo.


Julho

1. O Preciosíssimo Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo.

2. A Visitação de Nossa Senhora.
3. São Trifão e companheiros, mártires.
4. São Laureano, bispo e B. Gaspar Bono.

5. Stos. Miguel dos Santos e Antônio Maria Zacarias, confessor.

6. Sta. Lúcia, virgem e mártir.
7. Stos. Firmino, bispo e mártir, Cláudio, mr., Odão, bispo e Lourenço de Brindis.
8. Sta. Isabel, viúva, rainha de Portugal.
9. São Cirilo, bispo e mártir.

10. Stas. Amália e Rufina, mártires e São Cristovão, mártir.

11. Stos. Pio I, papa, Abúndio, mártir e Verônica de Julianis.

12. Stos. João Gualberto, abade e Marciana, virgem.

13. Sto. Anacleto, papa e mártir.
14. São Boaventura, bispo e mártir.
15. Stos. Camilo de Lelis, fundador e Henrique, emp.
16. Nossa Senhor do Carmo e o Triunfo da Santa Cruz.
17. Santo Aleixo, confessor.
18. Stos. Sinforosa e 7 filhos e Frederico.
19. Stas. Justa e Rufina e S. Vicente de Paulo.

20. S. Elias, prof. E S. Margarida e Liberata.
21. Sta. Praxedes, virgem.
22. Sta. Maria Madalena.
23. Stos. Apolinário, bispo e mártir e Libório, bispo.
24. Sta. Cristina, vg e S. Francisco Solano.
25. São Tiago, apóstolo.
26. S. Ana, mãe de Nossa Senhora.
27. São Pantaleão, mártir.
28. Stos. Vitor, papa e mártir e Inocêncio, papa.

29. Sta. Maria, virgem e Stos. Félix, papa, Simplício, Faustino e Beatriz, mártires.

30. Stos. Abdon e Senen, mártires.
31. Sto. Inácio de Loyola.

Agosto


1. São Pedro ad Vincula.
2. Nossa Senhora dos Anjos, Santo Afonso de Ligório, bispo e doutor.
3. A Invenção de Santo Estevão, proto-mártir.
4. São Domingos de Gusmão, fundador.
5. Nossa Senhora das Neves.
6. A Transfiguração do Senhor e Santos Justo e Pastor, mártires.
7. Stos. Caetano fundador e Alberto da Sicília.
8. São Siriaco e companheiros mártires.
9. São Romão, mártir.
10. São Lourenço, mártir.
11. São Tibúrcio e Susana, mártires.
12. Sta. Clara, virgem e fundadora.
13. Stos. Hipólito, Cassiano, mártires, João Berchmans, confessor.

14. Sto. Eusébio, confessor.
15. † A Assunção de Nossa Senhora.
16. São Joaquim, pai de Nossa Senhora.
17. São Jacinto, confessor.
18. Stos. Agapito, mártir, Helena, rainha e Clara, virgem.
19. Stos. Luis, bispo e Magino, mártir.
20. São Bernardo, abade, doutor e fundador.

21. Stas. Joana Fremiot, fundadora, Basa e 3 filhos.

22. Imaculado Coração de Maria.
23. São Felipe Benício, confessor.
24. São Bartolomeu, apóstolo.
25. Santos Luís rei da França e Gines, mártir.
26. São Zeferino, papa e mártir.
27. São José de Caiasans, fundador.
28. Santo Agostinho, bispo, doutor e fundador.
29. A Degolação de São João Batista.
30. Santa Rosa de Lima.
31. São Raimundo Nonato.

Setembro

1. Stos. Egídio, abade, Vicente e Leto, mártires.
2. Stos. Antolino, mártir e Estevão, rei.
3. Stos. Ladislau, rei e Sandálio, mártir.
4. Santas Cândida, Rosa de Viterbo e Rosália.
5. São Lourenço Justiniano, bispo.
6. Santo Eugênio e companheiros mártires.
7. Santa Regina, virgem e mártir.
8. A Natividade de Nossa Senhora.
9. Santa Maria da Cabeça e São Pedro Claver.
10. São Nicolau Tolentino.

11. Santos Proto e Jacinto, mártires.
12. O Dulcíssimo Nome de Maria.
13. São Felipe e companheiros, mártires.
14. A Exaltação da Santa Cruz.
15. Nossa Senhora das Dores.
16. Santos Rogério, mártir de Granada, Cornélio, papa e Cipriano, bispo, mártires.

17. As chagas de São Francisco e São Pedro Arbués.

18. Santo Tomás de Vilanova.

19. São Januário, bispo e companheiros, mártires.

20. Santo Eustáquio e companheiros, mártires.
21. São Mateus, apóstolo e evangelista.
22. São Maurício e companheiros, mártires.
23. Santa Tecla, virgem e mártir e São Lino, papa e mártir.
24. Nossa Senhora das Mercês.
25. Santa Maria de Cervelho, virgem e São Lupo, bispo.
26. Stos. Cipriano e Justina, mártires.
27. Stos. Cosme e Damião, mártires.
28. Stos. Venceslau, mártir, Eustóquia, virgem e o B. Simão de Rojas, confessor.
29. A Dedicação de São Miguel Arcanjo.
30. Santos Jerônimo, doutor e Santa Sofia, viúva.

Outubro

1. São Remígio, bispo.
2. O Santo Anjo da Guarda e Sto. Olegário.
3. Stos. Cândido, mártir e Gerardo, abade.
4. São Francisco de Assis, fundador.

5. Stos. Froilano e Atilano, bispo, e Plácido, mártir.
6. São Bruno, fundador.
7. Nossa Senhora do Rosário.
8. Santa Brígida, viúva.
9. São Dionísio e companheiros, mártires.
10. Stos. Francisco de Borja e Luís Beltrão.
11. Stos. Nicásio, bispo e mártir e Firmino, bispo e confessor.
12. Nossa Senhora do Pilar de Saragossa, Stos. Félix e Cipriano, mártires e Serafim, confessor.

13. São Fausto, mártir e Sto. Eduardo, rei.
14. São Calixto, papa e mártir.
15. Sta. Teresa de Jesus, virgem e fundadora.
16. Stos. Galo abade e Adelaide, virgem.
17. Stas. Heduviges, viúva e Maria Margarida Alacoque.
18. São Lucas, evangelista.
19. São Pedro de Alcântara, confessor.
20. São João Câncio e Santa Iria, virgem e mártir.
21. Sta. Úrsula e onze mil virgens mártires e Santo Hilarião, abade.
22. Santa Maria Salomé, viúva.
23. Santo Antônio Maria Claret.
24. São Rafael, arcanjo e São Bernardo Calvo, bispo.

25. São Frutos e os Santos Crisanto, Daria, Crispino e Crispiniano.

26. Santo Evaristo, papa.
27. Stos. Vicente, Sabina e Cristeta, mártires.
28. São Simão e São Judas Tadeu.

29. Stos. Narciso, bispo e Eusébia, virgem e mártir.

30. Stos. Alfonso Rodrigues, confessor, Cláudio e companheiros mártires.

31. Stos. Quintino, mártir e Lucila, virgem.


Novembro

1. † Todos os Santos.

2. A comemoração dos defuntos e Santa Esutóquia.

3. São Valentim e os Inuméraveis mártires de Saragosa.

4. Stos. Carlos Borromeu, bispo e Modesta, virgem.

5. Stos. Zacarias e Isabel, pais do Batista.
6. Stos. Severo, bispo e mártir e Leonardo, abade.
7. Santos Antônio e companheiros, mártires e Florêncio, bispo.
8. São Severiano e companheiros mártires.
9. Stos. Teodoro, mártir e Sotero e a Dedicação da Igreja do Salvador em Roma.
10. Santo André Avelino, confessor.
11. São Martinho, bispo e confessor.

12. Stos. Martinho, papa, Diogo de Alcalá e Emiliano.

13. Stos. Eugênio III e Estanislau Kostka.

14. Stos. Serápio, mártir, Lourenço, bispo e Josafá, bispo e mártir.

15. Stos. Eugênio, arcebispo e mártir e Leopoldo.

16. São Rufino e companheiros, mártires.

17. Sta. Gertrudes, virgem e Santos Aciscio e Vitória, mártires.

18. Stos. Máximo, bispo e Romão, mártir.
19. Sta. Isabel, rainha da Hungria.

20. São Felix de Valois, fundador.
21. A Apresentação de Nossa Senhora e Santos Rufo e Estevão.
22. Sta. Cecília, virgem e mártir.
23. São Clemente, papa e mártir.
24. Stos. João da Cruz, Crisógono e Flora.
25. Sta. Catarina, virgem e mártir.

26. Os Desponsórios de Nossa Senhora, São Pedro Alexandrino.

27. Stos. Facundo e Primitivo, mártires.
28. São Gregório III, papa.
29. São Saturnino, mártir.
30. Santo André, apóstolo.


Dezembro


1. Santa Natália, viúva e Santo Elói, bispo.
2. Santas Bibiana e Elisa, virgens.

3. Santos Francisco Xavier, confessor e Cláudio.

4. Santa Bárbara, virgem e mártir e São Pedro Crisólogo.
5. Santos Sabas, abade e Anastácio, mártir.
6. São Nicolau de Bari, arcebispo de Mira.
7. Santo Ambrósio, arcebispo e doutor.
8. † A Imaculada Conceição de Maria.
9. Santa Leocádia, virgem e mártir.

10. Nossa Senhora de Loreto e Santos Melquiades, papa e Eulália de Merida, virgem e mártir.

11. São Dâmaso, papa e confessor.
12. Nossa Senhora de Guadalupe e São Donato e companheiros mártires.

13. Santa Lúcia, virgem e o B. João de Marrinonio.

14. São Nicásio, bispo e mártir.
15. Santo Eusébio, bispo.
16. São Valentim, mártir.
17. Santos Lázaro, bispo e mártir e Franco de Senna.
18. A Espectação do Parto.
19. São Nemésio, bispo.
20. São Domingos de Silos, abade.
21. São Tomé, apóstolo.
22. São Demétrio, mártir.

23. São Nicolau Factor, confessor e Santa Vitória, mártir.

24. São Gregório, presbítero e mártir.
25. † O Nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo.
26. Santo Estevão, protomártir.
27. São João, apóstolo e evangelista.
28. Os Santos Inocentes, mártires.
29. Santo Tomás Cantuariense, bispo e mártir.

30. São Sabino e Translação de São Tiago, apóstolo.

31. São Silvestre, papa e confessor.


DIAS EM QUE SE CELEBRAM AS FESTAS

Que por não terem dia fixo, não vão compreendidas no presente calendário

O primeiro domingo depois dos Santos Reis: A Sagrada Família de Nazaré.
 

Se o ano for bissexto, no dia 24 de fevereiro celebra-se a festa de São Modesto, bispo, e no dia 25 São Matias.

A sexta-feira depois do domingo de Paixão: As Dores de Nossa Senhora.


A quarta-feira depois do segundo Domingo de Páscoa: O patrocínio de São José.

O domingo seguinte depois de Pentecostes: A Santíssima Trindade.

O dia seguinte à oitava do Corpo de Deus: O Sagrado Coração de Jesus.


O dia seguinte ao Sagrado Coração de Jesus: O Puríssimo e Imaculado Coração de Maria.

O domingo depois de Santo Agostinho (que é a 28 de agosto): Nossa Senhora da Consolação ou da Correia.