Comentários Eleison nº 745



Por Dom Williamson

Número DCCXLV (745) – 23 de outubro de 2021


“NOVO NORMAL”?


A política substituiu a religião, desprezando a Deus.

Enquanto não nos entregarmos a Ele, só podemos esperar o castigo!


Um valente sacerdote, o Pe. Ed Macdonald, ex-membro da FSSPX, e agora membro da “Resistência” Down Under (Austrália ou Nova Zelândia), publica sua própria revista tradicional intitulada The Broken Wheel. Para sua terceira edição, que saiu no mês passado, quando a tomada de poder da covid está gerando muita conversa sobre "a nova norma" e o "novo normal", ele escreveu um interessante editorial sobre o que é exatamente "normal", e ele dá uma resposta que, se pensarmos bem, é totalmente católica, mas que hoje é realmente anormal para muitos católicos. Eles, ou melhor, nós, todos nós, precisamos pensar mais! Segue abaixo um resumo com cerca de um quarto da extensão do texto original (https://tradidi.com/resources/the-broken-wheel-issue-3.12/) do Pe. McDonald.


Os governantes do mundo de hoje nos dizem que teremos um “novo” normal. Obviamente, será algo artificial ou inventado. Então, o que é “normal”? Para os seres humanos, a norma ou regra é conhecer, amar e servir a Deus. Foi para isso que “Deus me criou”. Se não conheço a Deus, desviei-me da norma. Se eu não amo a Deus ou me recuso a servir a Deus, estou comportando-me de maneira anormal. No entanto, em 2021, nem nós nem nossos pais tivemos lá muito a experiência de viver em uma sociedade normal. De fato, poucos de nós foram abençoados com uma vida familiar normal, e ainda menos indivíduos viveram de acordo com a norma de santidade que Deus nos destinou. Ele nos fez para o Céu. Somente os santos entram no Céu. Apenas os santos viveram de acordo com as normas de Deus. Apenas os santos são, ou foram, verdadeiramente normais.


Por mais de cem anos, o comportamento desviado tem-se mostrado normal. Estamos acostumados a ele, e não o odiamos e detestamos como deveríamos. A prática pública de falsas religiões é um mal grave. A contracepção, o aborto, a eutanásia e o divórcio são todos anormais. Uma casa onde os pais não são respeitados é anormal. Mas nós, no Ocidente, toleramos e vivemos com esse comportamento desviado por tanto tempo que temos dificuldade em imaginar como seria uma sociedade católica. Todos nós amamos “viver a vida que escolhemos”. Mas o golpe da covid pôs fim àqueles dias. Eles se foram para sempre. Eles nunca foram normais. Agora estamos ansiando por aqueles dias de liberdade desenfreada, que na verdade era uma licença para fazer o mal. Era um castelo de cartas construído na areia. Não existe liberdade que não seja baseada na Verdade. Devemos alegrar-nos, porque esses dias terminaram com seus pecados endêmicos. Agora vivemos sob um sistema comunista abertamente totalitário, no qual alguns homens, servos diretos de Satanás, controlam todos os governos ocidentais. Temos o Reino de Satanás na terra. Este não é um problema político, e não haverá uma solução política para ele. É tolice para os católicos lutar por uma restauração da sociedade anormal que acabou de terminar, uma sociedade sem Cristo como Rei.


Portanto, cada um de nós deve perguntar-se: minha casa é normal? Cristo é realmente o Rei naquele cantinho da criação sujeito à minha autoridade? Se não o for, devemos fazer o que pudermos para trazer a sujeição de nossa própria casa a Cristo Rei, começando com o Rosário diário em família. Devemos obedecer a Nossa Senhora e guardar os primeiros sábados, com a intenção consciente de reparar as blasfêmias contra Ela. Devemos rezar intensamente para o Papa com todos os Bispos consagrarem a Rússia ao Imaculado Coração d’Ela. Devemos fazer penitência por nossos próprios pecados, pelos pecadores, pelos pecados públicos do Papa e da hierarquia da Igreja, e pelos pecados públicos de nossos líderes políticos. Devemos implorar a Nossa Senhora que envie um líder que levantará um exército cristão para conquistar os inimigos de Deus e instituir uma ordem civil católica.


Deus está no comando. Ele permite esses dias maus para que sejamos castigados com justiça por nossos pecados. Se nos arrependermos e corrigirmos nossas vidas, o mundo inteiro será abençoado. Esforce-se para adquirir aquela perfeição relativa que Deus deseja para você. Uma alma santa beneficia a Igreja e o mundo mais do que inúmeros católicos medíocres.


Kyrie eleison.

Posts recentes

Ver tudo

Comentários Eleison nº 750

Por Dom Williamson Número DCCL (750) – 27 de novembro de 2021 PROBLEMA DE JÓ Deus existe. Ele deseja nossa felicidade, Mas nossas iniquidades têm merecido plenamente a Sua ira. O Antigo Testamento é u