Comentários Eleison nº 725


Por Dom Williamson

Número DCCXXV (725) – 5 de junho de 2021


III GUERRA MUNDIAL


A sinagoga reina com a permissão onisciente de Deus.

Sem isso, nada deteria nossa autoperdição.


A terceira guerra mundial aproxima-se. Acabamos de ter um conflito militar gravíssimo na fronteira russo-ucraniana entre os exércitos destes dois países, especialmente mobilizados para isto. A guerra aberta parece ter sido evitada no momento, mas muitos observadores consideram que não poderá ser evitada indefinidamente; e não por supostamente a Rússia querer a guerra, pois não a quer, mas porque há uma raça de homens que há poucos milhares de anos se propôs a dominar o mundo, que por centenas de anos domina a Europa, e que há dezenas de anos domina os EUA.


Essa raça recentemente dominou a Ucrânia, e a está usando, junto com a OTAN europeia, para provocar a Rússia até a terceira Guerra Mundial. Conta com isso para conquistar a hegemonia mundial para os Estados Unidos que pretende controlar. Infelizmente, sempre que a guerra estoura, uma das primeiras vítimas é sempre a Verdade, e então digamos algumas coisas enquanto ainda podem ser ditas, antes que as emoções do "patriotismo" turvem tanto a razão dos homens que estes não consigam mais pensar com clareza. O amor à própria pátria é, como tal, não só legítimo, mas também ordenado pelo quarto mandamento. No entanto, como disse uma vez a enfermeira Edith Cavell (1865–1915), “o patriotismo não é suficiente. Não devo sentir ódio nem rancor por ninguém".


Enquanto ainda se pode pensar com clareza, que os católicos cuidem de manter suas mentes livres da propaganda massiva e poderosa que há muito tempo trabalha para persuadir a todos de que o impulso dos EUA para o controle mundial é o melhor caminho por seguir para o mundo inteiro. Mas essa propaganda e esse impulso são alimentados pela mentira, e Nosso Senhor chama Satanás "mentiroso e pai da mentira" (Jo VIII, 44). A mentira é a pegada segura de Satanás. Ora, com todos os seus defeitos graves, o presidente Trump (2017–2021) retirou os EUA do engajamento em guerras, assim como o presidente Putin da Rússia (1999–hoje) ressuscitou seu país preparando-se para a guerra, mas também refreando firmemente suas forças militares em relação a qualquer grande guerra, e isso desde o início de sua presidência. Portanto, a “Sinagoga de Satanás” (Apoc. III, 9) viu-se diante da necessidade de livrar-se de ambos.


Contra Putin, houve várias tentativas de assassinato, mas nenhuma delas funcionou ainda, então ele tem de ser constantemente desacreditado por um monte de mentiras na vil mídia ocidental (totalmente controlada pela mesma Sinagoga), como a de ser um belicista que deseja invadir a Europa, a de ter interferido na eleição surpresa de Trump em 2016, etc. Da mesma forma, desde quase o início da presidência, Trump foi perseguido pela Sinagoga (Schumer, Schiff, Nadler, etc.) com o que mostrou ser outro pacote completo de mentiras (fabricado por um inglês), no sentido de que ele estaria em conluio com a Rússia de Putin. Uma vez que essas mentiras também falharam, o risco de ele ser reeleito pelo povo americano teve de ser absolutamente afastado em 2020 por meios justos ou sujos, de modo que quando os primeiros votos apontaram para uma vitória esmagadora de Trump, então todos os meios sujos possíveis foram implantados no meio da noite para fabricar uma imensa quantidade de votos falsos que “elegeram” Biden pela manhã. E assim a Sinagoga teve na Casa Branca o títere belicista que desejava. Uma vergonha para todo americano "decente" que conscientemente consentiu com a grande quantidade de mentiras em torno dessa "eleição". Seu outrora nobre país corre o risco de ser severamente castigado – por Putin. Desconfiem do "patriotismo" americano. Os verdadeiros amigos de seu país são aqueles que dizem a verdade, como Putin. Prestem atenção ao bom senso dele, não à mídia.


É claro que não sabemos como os eventos acabarão. Pode ser que Nossa Senhora consiga ainda por um tempo segurar o braço vingador de seu Filho, mas parece que chegará o momento em que Ela não poderá mais fazê-lo. E parece que a humanidade está chafurdando tanto em seu caminho de pecado que nada menos que os horrores da guerra nuclear serão suficientes para colocá-la de joelhos. Esse é o propósito de Deus, dar às almas bem-intencionadas uma chance de abrir seu caminho para o Céu que dificilmente têm agora, sufocados como todos estamos em um mundo sobre o qual reina a Sinagoga, com a permissão de Deus, por nossa própria culpa. Rezemos todos os dias o Rosário de Nossa Senhora – “Só eu posso ajudá-los agora” (Akita, 1973).


Kyrie eleison.