Comentários Eleison nº 731



Por Dom Williamson

Número DCCXXXI (731) – 17 de julho de 2021


O DEUS PERMANENTE


A verdadeira Judá é a Igreja, e Deus lhe dará

Um Papa e um Monarca, fazendo-a reviver.


O homem está mudando o tempo todo – não há necessidade de demonstrar isto –, ao passo que Deus em si não pode mudar o mínimo que seja. Ele é o próprio Ser (e ainda dizem por aí que Ele não existe!), de modo que tem todo o ser n’Ele, e não há nenhum ser que possa adquirir. Mas se sofresse qualquer mudança, Ele adquiriria algum ser; portanto, Ele não pode mudar. Ora, os Salmos foram todos escritos por Deus, por meio de instrumentos humanos como o Rei Davi, mas em última instância por Deus, de modo que cada Salmo é um pequeno autorretrato do Deus imutável, sempre tão fiel a Ele, apesar de toda confusão dos homens nas épocas seguintes, incluindo a nossa. Vejamos no Salmo 77 (78 na numeração moderna) o que está no centro da confusão da covid, que remonta à primavera do ano passado. Não é complicado.


1–4 O Salmista começa chamando a atenção dos seus ouvintes: para a geração vindoura, ele contará as glórias de Deus no passado, tal como as gerações anteriores as contaram; note-se, eis a Tradição. Perceba-se como hoje a “educação” faz exatamente o contrário, até mesmo proibindo os “educadores” de mencionar o próprio nome de Deus.


5 Ele estabeleceu um testemunho em Jacó, e fixou uma lei em Israel, ordenando aos nossos pais que ensinassem aos seus filhos; 6 para que a geração seguinte os conhecesse, os filhos ainda por nascer, e se levantassem e contassem sobre Ele aos seus filhos, 7 para que pusessem a sua esperança em Deus, e não se esquecessem das obras de Deus, mas guardassem os Seus Mandamentos; obviamente, a “educação” moderna está querendo excluir Deus. 8 E para que não sejam como seus pais, de uma geração obstinada e rebelde, uma geração cujo coração não era firme, e cujo espírito não era fiel a Deus. Aqui está a essência da nossa geração, em 2021.


9–20 Por exemplo, mesmo depois de todos os milagres pelos quais Deus conduziu os israelitas para fora do Egito e para a Terra Prometida, como água suficiente para todo um povo ser arrancada da rocha seca, ainda havia aqueles que se recusavam a obedecer a Deus, dizendo que Ele nunca poderia alimentá-los no meio do deserto.


21–22 Portanto, quando o Senhor ouviu, encheu-se de ira; um fogo foi aceso contra Jacó, Sua ira aumentou contra Israel; porque eles não tinham fé em Deus e não confiavam em Seu poder salvador. Deus está igualmente zangado com o Ocidente moderno sem fé, porque este confia nos “cientistas” e políticos que mentem, em materialistas que estão cegos, e não n’Ele. A covid é o castigo.


23–29 No entanto, Deus alimentou os israelitas abundantemente com maná. 30 Ainda assim eles pecaram. 31 Novamente Ele os golpeou. 32 Ainda assim, eles não creram. 33 Ele os matou. 34–37 Então eles se voltaram para Ele, mas não de modo sincero. 38-40 Deus, em Sua bondade, recordando a fragilidade dos homens, os perdoou, mas quantas vezes eles O entristeceram no deserto! 41–51 Quantas vezes se esqueceram completamente de tudo o que Ele havia feito no Egito para castigar igualmente egípcios e israelitas. Quantas vezes Deus açoitou a Europa moderna com revoluções e guerras terríveis, e agora com a covid (menos o suposto vírus do que a funesta “vacina”). Ainda assim, as pessoas continuam ignorando-O consideravelmente.


52–58 Por fim, Deus conduziu Seu povo à Terra Prometida, mas mesmo lá ele praticou a idolatria. 59–64 Mais uma vez Deus se enfurece, rechaçando Israel e entregando os israelitas aos seus inimigos covidistas e comunistas hoje. 65–66 Mais uma vez, Deus cede, e, desta vez, dispersa os inimigos dos israelitas. Se ao menos os ocidentais se virassem e voltassem para Deus, tanto os covidistas quanto os comunistas poderiam desaparecer como uma rajada de vento. 67–72 Mas Deus ainda ama especialmente Judá, e lhe deu o grande Rei Davi.


Kyrie eleison.