Comentários Eleison nº 749



Por Dom Williamson

Número DCCXLIX (749) – 21 de novembro de 2021


NOVAMENTE VIGANÒ


Católicos, acordem! Estamos muito perto,

De a lei proibir-nos de comer ou beber!


Do Arcebispo italiano Carlo Maria Viganò, que vive escondido porque teme por sua vida, chega mais uma admirável declaração para dizer o que todo eclesiástico sério deveria dizer para defender e proteger as próprias ovelhas de Nosso Senhor de um bando de lobos assassinos, que agora se deleitam com a paralisia efetiva daqueles que deveriam ser os pastores delas. E ainda que esses “pastores” realmente acreditem na complacência em relação aos lobos e a pregam, será que não conseguem realmente enxergar a tomada de poder ditatorial desses mesmos lobos? Quanta cegueira! Realmente, “Só eu posso ajudá-los agora” (Nossa Senhora, em 1973!). Aqui está o resumo usual das palavras claras e verdadeiras do Arcebispo, ditas enquanto ele falava, certamente por meios eletrônicos, em uma reunião de protesto realizada em Torino em 18 de outubro contra o "Passe Verde" que está sendo imposto para demonstrar que alguém foi inoculado.


A elite globalista proclamou sem rodeios a sociedade que deseja criar. Nos documentos sobre a Agenda 2030 do Fórum Econômico Mundial, lemos: “Não possuo nada, não tenho privacidade, e a vida nunca foi melhor”. A propriedade privada, no plano dos globalistas, terá de ser abolida e substituída por uma renda universal que permita às pessoas comprar somente o que a elite tiver decidido vender. A Agenda 2030 inclui também o dinheiro eletrônico, com a obrigatoriedade de compra e venda com um cartão vinculado ao “Passe Verde” e ao crédito social.


A ditadura sanitária e a agora iminente ditadura ecológica legitimam efetivamente um sistema de avaliação de nosso comportamento, como o que já está em vigor na China. Cada um de nós terá uma determinada pontuação, e se uma pessoa não se vacina ou come muita carne, seus pontos serão reduzidos, e ela não terá mais acesso a determinados bens e serviços. Esses tiranos querem privar-nos de nossos próprios meios de subsistência, forçando-nos a ser o que não queremos ser, a viver como não queremos viver e a acreditar em coisas que consideramos uma heresia blasfema.


“Você tem que ser inclusivo”, eles nos dizem; mas se lançam contra nós, discriminando-nos porque queremos nos manter sãos, porque consideramos normal que a família seja composta por um homem e uma mulher, porque queremos preservar a inocência dos nossos filhos, porque não queremos matar crianças no útero ou idosos em suas camas de hospital. “Respeitamos todas as culturas e tradições religiosas”, especificam; e é verdade que todos os ídolos e superstições encontram um lugar no Panteão ecumênico da nova Religião Universal desejada pela Maçonaria e pela Igreja bergogliana. Mas há uma religião proibida: a verdadeira Religião que Nosso Senhor ensinou aos Apóstolos, a Religião que a Igreja nos propõe para crer. A mentira reina, e não há cidadania para a verdade.


Porém, nosso protesto contra o Passe Verde não deve parar na consideração deste fato específico, por ilegítimo e discriminatório que seja, mas deve expandir-se para o quadro geral. Devemos saber identificar os objetivos da ideologia globalista e os responsáveis ​​por este crime contra a humanidade e contra Deus. Se não compreendermos a ameaça que se abate sobre nós, limitando-nos a protestar apenas por um detalhe de todo o projeto, não poderemos montar uma resistência forte e corajosa.


No entanto, temos algo que os globalistas não têm. Temos a Fé, a certeza da promessa de Nosso Senhor: “As portas do inferno não prevalecerão”. Invoquemos a Santíssima Virgem, a Janua Coeli, a Porta do Céu. Que Aquela que no Livro do Apocalipse golpeia a cabeça da antiga Serpente seja nossa Rainha e nossa Líder na batalha, com vistas ao triunfo de Seu Imaculado Coração.


Kyrie eleison.

Posts recentes

Ver tudo

Comentários Eleison nº 750

Por Dom Williamson Número DCCL (750) – 27 de novembro de 2021 PROBLEMA DE JÓ Deus existe. Ele deseja nossa felicidade, Mas nossas iniquidades têm merecido plenamente a Sua ira. O Antigo Testamento é u